23 de maio de 2010

Menina

Ela é pura confusão, seus caminhos desviam da alma- não se deixam compreender.


Tem o peso da idade que não completou, viveu o que não chegou e passou ao largo do que era pra ser- sempre quis mais do que podia na hora exata que decidia ter. Ela é velha para a idade do corpo- não por que sofreu além do que a mente aceita, mas as situações que passou lhe bastaram diante da sua sensibilidade fina.

Ela pensa que aprendeu e diz que vai mudar. Mas tudo se repete. E no final, ela sempre volta pro mesmo lugar.

Seus olhos cospem o que sente: não consegue disfarçar. Se fica nervosa, fala alto, grita, chora e ofende. Reações de alguém, que tem vergonha de mostrar a fragilidade que está estampada lá- na sua auto-estima. Mas vejam só- ela é ela sem se justificar.Tem personalidade. Sabe ser e sabe estar. Só lhe falta uma alegria que só a estima poderia lhe proporcionar- a certeza que está bem onde está.

Ela é solta, é toda sentimento e é bela. Ela come com o coração e não se cansa de sonhar.

3 comentários:

Anônimo disse...

Mas ela é maravilhosa e eu amo demais

INFOWD disse...

Muito bacana !!!

Raquel acho que vc vai gostar desse blog dá uma olhada:

http://coracaooco.blogspot.com/

Passarelli disse...

Morro de saudades de você amor... Eu te amo mais do que tudo.