3 de dezembro de 2009

Sobre o muito pensar.

Penso nele sem doer
De um jeito que acalma
Não rói, não torce nem despedaça
Anima a alma!
Me ajuda a comemorar, tira a agonia
Dou sorrisos disfarçados
Como alguém a sonhar
E quem olha pra tamanha alegria
Tenta adivinhar

Penso nele sem rigor
Não tem horário
Não tem torpor
Nem rotina
Nem itinerário
Desvario de sonhar.

Penso nele sem cansar
No café, na escola, no trabalho e aonde mais passar
É tão leve que não tem obrigação de falar
Só de ver, da pra notar que o pensamento não sai de lá...

Penso nele sem pensar
Aparece lá como se fosse estampa
Marcado de tinta, fresco, novo e solto!
Todo à toa, de popa à proa.

2 comentários:

Passarelli disse...

Penso em você a todo instante, tendo tanta paz em meu coração, querendo te contar minhas coisas, saber sobre você, só te abraçar... Adorei linda, é impressionante o quanto seu texto me atinge, faz com que eu me apaixone mais por você. Te adoro demais!

Myrian disse...

Idem!!
Hoje pensar "nele" dói um tantinho...mas penso sem limites, fazer o quê?