29 de setembro de 2009

Não grites, não suspires, não te mates: escreve
Drummond


Chorei um choro rasgado, choro seco, choro molhado, choro tímido, choro tatuado, choro de arrancar o peito de dentro de mim e chorar junto com ele, choro amargo, choro no breu, choro largo, choro de se olhar no espelho e chorar de pena, choro de chuveiro, choro doído, choro de carro, choro despido, choro vestido, choro com trilha sonora, choro confundido, choro baixinho, choro arrependido, choro alto, choro repentino, choro  de (com)paixão, choro no silêncio, choro discreto, choro cantado, choro público, choro junto, choro cansado, choro concreto, choro desabafo, choro acostumado, choro soltinho e choro acumulado.


2 comentários:

Camila disse...

"O choro pode durar uma noite;mais a alegria vem pela manhã.“

eloisa_campana disse...

Oi Quel
Parabéns pelo seu Blog!
Amei a sua forma de expressão, tenho quase 40 anos e nunca consegui ser tão objetiva ao expressar um sentimento como você aos 19, faz, com desenvoltura e intensidade, suas palavras são ditas como se todos aqueles que as lessem pudessem entender o significado da dor, ou da alegria tão facilmente.
É como se as frustrações de cada um estivessem expostas na parede, facilmente resolvidas e confortadas.